Internacional

Papa Francisco foi salvo por freira desobediente

Papa contou algumas histórias numa entrevista ao padre espanhol Fernando Prado, que serão publicadas em livro em várias línguas

DR  

A vida de Papa Francisco esteve em risco e foi salva por Cornelia Caraglio, uma freira que desrespeitou a ordem de um médio. 

A história remonta para a altura em que o agora Papa era apenas Jorge Mario Bergoglio, um jovem a estudar para se dedicar ao sacerdócio. Na década de 1950, o Santo Padre sofreu de pneumonia, mas o primeiro diagnóstico apontava para uma simples gripe e Francisco foi então para casa. 

No entanto, a situação piorou e o Papa teve de ser internado de urgência. É depois de outro médico ter então feito o diagnóstico certo que Francisco conhece a Cornelia Caraglio. 

O médio terá receitado dois antibióticos, mas logo que virou costa a freira não teve dúvidas e disse ao Papa para aumentar a dose. 

Uma história contada pelo próprio numa entrevista ao padre espanhol Fernando Prado que irá resultar num série de histórias sobre a vocação e os desafios de padres e freiras, publicadas em livro. 

Na versão italiana a que a Reuters teve acesso, o Papa conta que Cornelia "era certamente uma freira sábia. Ao ordenar que a dose fosse duplicada salvou-me a vida"