Sociedade

Bombeiros marcam greve de 19 de dezembro a 2 de janeiro

Anúncio foi feito esta segunda-feira

Os bombeiros profissionais anunciaram hoje que vão realizar uma greve de duas semanas, que vai decorrer entre os dias 19 de dezembro e 2 de janeiro. Em causa estão as propostas do Governo que regulam o estatuto e o regime de aposentação.

O anúncio foi feito durante a concentração de hoje, que se realizou durante toda a tarde desta segunda-feira, e foi marcada pelo Sindicato dos Trabalhadores do Município de Lisboa (STML) e Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL).

Recorde-se que durante o protesto de hoje, os bombeiros dirigiram-se para a Câmara Municipal de Lisboa para entregar uma carta ao presidente Fernando Medina, com o objetivo de o sensibilizar para o problema que está relacionado com as propostas do Governo sobre o estatuto profissional e o regime de aposentação.

No protesto, que começou pelas 14h30 desta segunda-feira, viveram-se alguns momentos de tensão. Os bombeiros quebraram a barreira de segurança policial que estava montada no local, junto ao Ministério da Administração Interna, em Lisboa.

Depois de momentos conturbados, a PSP viu-se obrigada a reforçar o dispositivo de segurança para acalmar os ânimos. De acordo com a TVI24, os bombeiros veem a presença da polícia como uma afronta.

O protesto foi convocado pelo STML e pelo Sindicato dos Trabalhadores da Administração Local (STAL). Juntaram-se ainda a Associação Nacional dos Bombeiros Profissionais (ANBP) e o Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais (SNBP).

Em causa está uma proposta aprovada pelo governo a 25 de outubro - que implementa um novo estatuto profissional para regular a carreira especial de sapador bombeiro e de oficial sapador, prevendo assim uma redução salarial.