Economia

Efacec bate recorde e aumenta a autonomia de Taycan em três minutos

O supercarregador da marca portuguesa estabeleceu um nova meta na recarga de baterias de veículos elétricos 

DR  

Um posto de carregamento da marca portuguesa Efacec, ao serviço do consórcio FastCharge fixou um novo recorde ao “alimentar” um protótipo do Porsche Taycan a 400kW, energia suficiente para percorrer mais 100 km em apenas três minutos ou 300km em nove minutos.

O FastCharge liderado pela BMW, Porsche, Allegro e Siemens onde o governo alemão já investiu 7,8 milhões de euros, consegue reduzir consideravelmente o tempo de carga dos automóveis e assegura 80% da bateria em apenas 20 minutos.

Também o BMW i3 viu a sua carga subir de 10% para 80% em apenas 15 minutos, um intervalo de tempo maior uma vez que este possui um sistema elétrico incapaz de retirar todo o potencial de energia à disposição através do carregador. 
O tempo de carregamentos dos automóveis elétricos é uma das maiores dores de cabeça dos fabricantes deste tipo de fabricantes, uma vez que aliado à falta de postos de carregamento, são um dos principais entraves à aquisição deste tipo de veículos por parte dos consumidores. A solução passa por tentar fazer com que a alimentação da bateria seja mais rápida e se assemelhe à velocidade de encher um depósito de um automóvel a combustível. 

No entanto, a existência de pontos de carga cada vez mais potentes e os supercarregadores mais caros, assim como as especificidades da bateria do carro, uma vez que aquecem ao carregar e descarregar e o risco de incêndio e de explosão é um cenário possível são algumas das dificuldades que ainda é necessário ultrapassar.

Assim, os fabricantes têm de optar por limitar a potência da energia que passa do carregador para o veículo. Os carregadores nacionais fornecem 50 kW, valor que todos os veículos aceitam, os da Tesla fornecem 120 kW, e promete lançar em breve os megacharges que carregam a 250 kW ou 350 kW, e a rede europeia Ionity fornece até 350 kW. 
Para que os automóveis aceitem esta quantidade de energia, as baterias têm de possuir sistemas de refrigeração eficazes e uma tecnologia que consiga delimitar o aquecimento. 

Dos automóveis que já andam nas estradas, o Zoe carrega a 22kW,excepto a versão de carga rápida que atinge 50 kW e o Leaf carrega a 100 kW. Os novos Mercedes EWC e Audi e-tron vão conseguir atingir os 150kw, o Porsche Taycan é o líder e vai conseguir carregar a 350kW, o que lhe garante tempos de carregamentos mais rápidos.