Internacional

António Guterres apela ao diálogo na Venezuela para evitar "um desastre"

"Esperamos que o diálogo seja possível"

O secretário-geral da ONU disse esta quinta-feira que espera que o diálogo “seja possível” na Venezuela de forma a evitar um conflito que será “um desastre”.

"Esperamos que o diálogo seja possível para evitar uma escalada que conduza a um conflito que será um desastre para a população do país e para a região", afirmou Guterres, à margem do fórum económico mundial de Davos.

Segundo Guterres "todos os governos soberanos têm a possibilidade de escolher o que querem", relativamente a reconhecer qual dos dois é o presidente legítimo.

Recorde-se que Juan Guaidó autoproclamou-se presidente interino da Venezuela esta quarta-feira. Vários países já manifestaram o seu apoio a Guaidó: EUA, Brasil, Canadá e Peru são alguns deles. Também a União Europeia já manifestou o seu apoio a Guaidó.

México, Bolívia, Cuba, Rússia e Turquia mantêm-se ao lado de Nicolas Maduro, que consideraram ser o Presidente democraticamente eleito da Venezuela.