Desporto

Justiça belga quer aceder a documentos do hacker Rui Pinto

Agente desportivo Pini Zahavi é suspeito de controlar ilegalmente o clube de futebol belga

DR  

A justiça belga fez saber que quer ter acesso a documentos relacionados com os negócios do futebol, revelados pelo hacker português Rui Pinto, cuja defesa já admitiu ter sido um dos responsáveis pelo Football Leaks.

A comunicação social belga adianta a intenção da justiça em aceder aos documentos revelados por Rui Pinto e a informação foi confirmada junto do porta-voz do Ministério Público, Eric Van Duyse.

O caso Football Leaks levou a uma série de buscas realizadas em novembro, no âmbito de uma investigação por fraude e lavagem de dinheiro. No centro da investigação está o empresário de jogadores israelita Pini Zahavi, responsável pela vinda do brasileiro Neymar para o Paris Saint-Germain no verão de 2017.

O agente desportivo está na mira das autoridades belgas por suspeita de controlar ilegalmente o clube de futebol Royal Excel Mouscron, da I Divisão.

Rui Pinto, apontado também como o pirata informático que revelou correspondência privada do Benfica, foi detido a 16 de janeiro em Budapeste, na Hungria, onde se encontra à espera da decisão sobre a sua extradição para Portugal.