Desporto

Itália. Ronaldo bisa e assiste, mas Juventus não ganha

A vecchia signora esteve a vencer por 2-0 e 3-1, mas permitiu o 3-3 do Parma aos 90'+3'

Um cenário no mínimo anormal: Cristiano Ronaldo marcou dois golos, mas nem assim a Juventus conseguiu vencer na receção ao Parma - segundo jogo consecutivo sem ganhar, depois do surpreendente desaire a meio da semana para a Taça de Itália (3-0 no terreno da Atalanta). O encontro deste sábado acabou empatada (3-3), mercê de um golo do costa-marfinense Gervinho aos... 90'+3'.

O primeiro golo da partida surgiu aos 36 minutos, com Ronaldo a receber na área e a atirar de pé direito para a baliza parmesã. Aos 62', uma assistência quase involuntária do CR7 permitiu a Rugani aumentar para 2-0. Parecia tudo resolvido para a vecchia signora, que contou também com João Cancelo no onze, mas o Parma, capitaneado por Bruno Alves, respondeu passados apenas dois minutos, por intermédio de Barillà.

Passaram mais dois minutos... e novo golo da Juventus, outra vez por Ronaldo, agora de cabeça - já vão 17 e a liderança isolada no topo da tabela de marcadores da Serie A. Mas faltava outro bis: o de Gervinho. O avançado marfinense reduziu para 3-2 aos 74', com um belíssimo toque de calcanhar, e no terceiro de quatro minutos de descontos alcançou o empate, para surpresa de Turim.

Este resultado permitiu ao Nápoles reduzir para nove os pontos de desvantagem em relação à Juve. Os partenopei, que vinham de dois resultados negativos perante o AC Milan (empate para o campeonato e derrota para a Taça), bateram a Sampdória por 3-0. Mário Rui cumpriu os 90' e viu Milik abrir o marcador aos 25' e Insigne aumentá-lo no minuto seguinte. Nos minutos finais, de penálti, Verdi fechou as contas. Após o apito final, o técnico Carlo Ancelotti confirmou que Marek Hamsik, melhor marcador da história do clube, está de saída, ao fim de 12 anos - ao que tudo indica rumo à China.