Economia

Néstle quer mais mulheres em cargos executivos

Esta empresa encontra-se no "Bloomberg Gender-Equality Index (GEI)" de 2019, uma vez que nos últimos anos tem sido constante a tentativa de equilíbrio de género

A Nestlé quer aumentar o número de mulheres em posições de liderança em todo o mundo, uma forma de dar oportunidades iguais a todos dentro da mesma empresa.

O Plano de Aceleração do Equilíbrio de Género da Nestlé foi comunicado esta quarta-feira e, de acordo com os dados da empresa, 43% dos cargos da marca são ocupados por mulheres. No entanto, em cargos executivos, a empresa quer que a proporção aumente de 20% para 30% até 2022. 

"Acreditamos que uma força de trabalho mais diversificada, com mais mulheres no topo, reforçará a nossa cultura inclusiva e fará da Nestlé uma empresa ainda melhor", explicou o CEO da Néstle,  Mark Schneider, citado pelo Notícias ao Minuto. "É simplesmente a coisa certa a fazer", rematou. 

A empresa encontra-se no "Bloomberg Gender-Equality Index (GEI)" de 2019, uma vez que nos últimos anos tem sido constante a tentativa de equilíbrio de género.