Sociedade

Carrilho novamente absolvido de violência doméstica

"A decisão mantém-se absolutamente inalterada", disse a juíza

O antigo ministro da Cultura Manuel Maria Carrilho foi absolvido mais uma vez, esta sexta-feira, de um crime de violência doméstica contra a sua ex-mulher Bárbara Guimarães, à data eram casados.

A acusação remonta a um crime de 2013.

O tribunal confirmou, no entanto, a condenação a 900 euros de multa por um crime de difamação.

"A decisão mantém-se absolutamente inalterada", disse a juíza Joana Ferrer, no início da leitura da sentença, proferida hoje, na sequência da reabertura do julgamento em virtude de um erro de datas quanto a uma alegada ameaça que constava na acusação.