Economia

Barragem do Fridão não vai ser construída

Anúncio foi feito esta terça-feira no Parlamento pelo ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

A barragem do Fridão não será construída. A decisão foi anunciada esta terça-feira no Parlamento pelo ministro do Ambiente e Transição Energética, João Pedro Matos Fernandes.

Ainda segundo o Matos Fernandes, uma vez que a EDP chegou a mostrar desinteresse na construção da barragem, não deverá ter direito a indemnização. “E independentemente da necessidade da reserva de água, não é ali que a questão se coloca. Há outras formas de gerar essa eletricidade com investimentos e impactos ambientais. Aliás, razões invocadas também pela EDP que nos escreveu duas vezes a manifestar desinteresse pela barragem”, disse.

E como “o Estado não encontrou vontade para contrariar a EDP”, a barragem não será construída.

Recorde-se que a construção da barragem do Fridão está prevista há mais de 10 anos no âmbito do Plano Nacional de Barragens.

Ainda esta semana a Associação GEOTA tinha colocado uma ação popular no Tribunal Administrativo de Circular de Lisboa contra o avanço desta barragem, que estava prevista para o rio Tâmega.