Sociedade

Altice inaugura investimentos

A Altice investiu vários milhões para levar fibra ótica a seis concelhos do Maciço Central da Serra da Estrela. A inauguração está marcada para quinta-feira e conta com um périplo pela região.

Covilhã, Gouveia, Manteigas, Seia, Fundão e Oliveira do Hospital são os seis concelhos, no total de 60 freguesias que estão cada vez mais perto de estarem ligados por fibra ótica da Altice Portugal. Os trabalhos, que arrancaram em março, estarão agora quase concluídos e a inauguração vai decorrer na próxima quinta-feira.

O investimento, de vários milhões de euros, vai permitir dotar pessoas, empresas, instituições e entidades de infraestruturas, o que vai permitir o acesso das populações a serviços de conectividade de excelência, algo que, garante a Altice, «nunca tinha acontecido até aqui».

«A partir de agora, finalmente, um jovem com uma idade entre os 6 e os 18 anos, que viva em Gouveia, ou em Seia, ou em Manteigas, consegue ligar-se à internet da mesma forma que qualquer criança em Lisboa. Uma empresa consegue enviar as notas de encomenda ou as faturas com semelhante rapidez. Um hotel consegue gerir as reservas e disponibilizar wifi com igual qualidade que qualquer unidade hoteleira de Lisboa ou do Porto», destaca ao SOL Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice.

O périplo conta com a cerimónia da inauguração do projeto de infraestruturas do Maciço Central e uma visita ao call center Randstad Altice, na Covilhã.

Em Gouveia decorrerá a segunda cerimónia de inauguração do projeto bem como a inauguração da cabine microbiblioteca.

Já em Seia vai decorrer a entrega de 15 tablets ao agrupamento escolar para alunos com necessidades especiais e também a inauguração da cabine microbiblioteca em Santa Marinha e São Martinho.

Para Alexandre Fonseca, a possibilidade de fazer este investimento é um grande avanço.  «A verdade é que até há um ano tal seria impossível, já que não havia as chamadas autoestradas da informação, a fibra ótica com que ligamos seis concelhos e mais de 60 freguesias no maciço central da Serra da Estrela», destacou.

A Altice considera que este é o maior investimento da década e que, a partir do primeiro minuto da sua inauguração, mudou o paradigma daquela região, o contexto socioeconómico, através de claras vantagens de atratividade, de captação de investimento privado que, consigo, trará emprego.

«Tratou-se de um enorme esforço da Altice Portugal alicerçado naquele que é o maior investimento privado do país. Um investimento inédito, de vários milhões de euros, que pretende dotar pessoas, empresas, instituições e entidades de infraestruturas onde nunca houve, permitindo o acesso destas populações a serviços de conectividade de excelência, algo que nunca tinha acontecido até aqui», defende o presidente executivo da Altice, que garante ainda que hoje, no que às redes diz respeito, «a Serra da Estrela tem o mesmo acesso e oportunidade».

 

‘Investimento muito bem vindo’

O presidente da Câmara Municipal da Covilhã, Vítor Pereira, considera que este investimento da Altice é «muito bem vindo, estruturante e fundamental».

O autarca considera que, nos dias de hoje, principalmente nos territórios de baixa densidade, «esta infraestrutura é fundamental e porventura determinante para estancar e permitir reverter a curva demográfica», uma vez que vai permitir à autarquia «uma excelente qualidade de vida», podendo competir assim com outras regiões e atrair mais jovens profissionais. «Com este tipo de investimento e infraestrutura, o interior do país, acompanhará em pé de igualdade todos os outros grandes centro económicos e sociais», acrescentou Vítor Pereira, para quem o investimento «faz ainda mais sentido porquanto somos o principal motor económico e social da região».