Sociedade

Professora ficou com mais de seis mil euros de viagem de estudo a Londres

Caso aconteceu em escola dos Açores

Uma professora é acusada pelo Ministério Público de um crime continuado de peculato, depois de se ter apropriado de mais de 6500 euros entregues por alunos de uma escola em Ponta Delgada, nos Açores, que eram destinados a uma viagem de estudo a Londres.

De acordo com um comunicado da Procuradoria da República da Comarca dos Açores, o caso aconteceu durante o ano letivo de 2013/2014 na Escola Secundária Antero de Quental. A professora começou a recolher, enquanto organizadora da viagem, as comparticipações monetárias “quer por alunos de uma turma a que lecionava língua inglesa, quer por pais desses alunos, quer ainda por professores da referida escola”.

A docente acabou por se apropriar de uma quantia superior a 6500 euros.

A arguida encontra-se sujeita a Termo de Identidade e Residência, enquanto aguarda o desenvolvimento do processo.