Economia

CGD emprestou 125 milhões a Isabel dos Santos para compra de ações

O empréstimo serviu para comprar ações da ZON, sendo que parte dessas ações, eram da própria CGD 

A Caixa Geral de Depósito (CGD) emprestou, à empresária angolana Isabel dos Santos 125 milhões de euros para a compra de ações da ZON – atual NOS.

De acordo com a notícia avançada este sábado pelo Correio da Manhã,  o financiamento, ocorrido no final de 2009, foi autorizado pela Direção Geral de Risco do banco estatal, mas recebeu um parecer condicionado. A Direção de Risco recomendava que o crédito fosse concedido por um sindicato bancário, para reduzir a exposição do banco público, o que acabou por não acontecer.

O empréstimo serviu para comprar ações da ZON, sendo que parte dessas ações, eram da própria CGD (2%). O restante era detido pela ZON (4,57%) e pela Cinveste (3,43%).

O crédito deveria ter sido pago à CGD em sete anos. No entanto, fonte ligada à empresária disse ao Correio da Manhã que “grande parte já foi armotizado”, concluindo-se assim que o financiamento ainda não foi totalmente pago.

Atualmente, Isabel dos Santos detém, em parceria com a Sonaecom, 52,15% do capital da ZON, através da Zopt.