Sociedade

Urban Beach.“Os arguidos baseiam-se numa legítima defesa, mas, neste caso concreto, é descabida", diz Ministério Público

Ministério Público pediu condenação dos três antigo seguranças da discoteca em Lisboa

O Ministério Público (MP) pediu esta terça-feira que os antigos seguranças do Urban Beach acusados de tentativa de homicídio fossem condenados.

“Não restam dúvidas de que os arguidos praticaram os factos descritos na acusação. Temos um vídeo e, neste caso, uma imagem vale por mil palavras”, disse o procurador do MP. “Os arguidos baseiam-se numa legítima defesa, mas, neste caso concreto, é descabida, pois, das provas, não restam dúvidas de que praticaram os factos. Agrediram calma e serenamente as vítimas. Agrediram e voltaram a agredir, agora vou eu, agora vais tu”, completou.

O procurador sustentou o pedido afirmando que os arguidos “acertaram em locais vitais” dos corpos das vítimas e que tinham consciência “de que lhes podiam tirar a vida”.

Já a defesa pediu para que os seus clientes fossem condenados apenas pelo crime de ofensas à integridade física simples, sublinhando que as vítimas estavam no local a “roubar, a assaltar” clientes. E, por isso, os arguidos agiram em legítima defesa.

Recorde-se que o Ministério Público (MP) acusou os arguidos – três ex- funcionários da empresa que prestava serviços de segurança na discoteca – de tentativa de homicídio de dois homens. Os arguidos foram filmados a agredir violentamente vários jovens junto à discoteca Urban Beach.