Economia

Lisboa é a cidade europeia com mais casas convertidas em alojamento turístico

Por cada mil habitantes existem 33 imóveis de alojamento turístico

Lisboa lidera o topo da lista de cidades da Europa com maior número de casas transformadas em alojamentos turísticos.

O estudo da Moody’s veio comprovar o que já há muito se especulava: o preço das casas está a aumentar e a transformação de habitações em alojamento local está a deixar as pessoas que querem viver na capital sem qualquer alternativa. Mas não só, o turismo também tem contribuído para esse problema.

“A procura de arrendamento por turistas nas áreas urbanas está a impulsionar o mercado imobiliário. Entre as principais cidades estão Lisboa, Paris e Amesterdão, com as maiores parcelas de casas usadas pelo Airbnb”, indica a Moodys, acrescentando que em Lisboa existem cerca de 33 casas de Airbnb por cada mil habitantes.

“A construção de casas novas nas principais cidades europeias continua relativamente baixa, suportando os preços dos imóveis e travando o aumento da oferta”, afirma o estudo. A isso, junta-se ainda “o investimento estrangeiro” que também exerce “uma pressão ascendente sobre os preços da habitação”.

Por essa razão, Lisboa lidera também a tabela da cidade europeia com maior perda de população. Desde 2011 que a capital já perdeu cerca de 7% de população. O facto de os rendimentos familiares não estarem a acompanhar os preços do mercado imobiliário tem colocado um travão no número de pessoas que querem morar em Lisboa. “Os potencias compradores de uma habitação estão a adiar ou a abandonar os planos para comprar casa numa grande cidade, levando a uma maior procura por imóveis para arrendamento em áreas urbanas ou compra de casa em cidades periféricas”, revela o estudo.