Guia

As 10 melhores praias fluviais do país

Não são apenas as praias do litoral que encantam os portugueses. Também as praias fluviais, espalhadas de norte a sul do país, são cada vez mais procuradas. Desde uma praia num vale glaciar a uma piscina de ondas com 2100 metros, o b.i. selecionou algumas das praias fluviais mais bonitas de Portugal.

Gondomar: Lomba Situada na margem esquerda do rio Douro, perto da localidade de Lomba, esta praia fluvial conta com um extenso areal e está dotada de diversas infraestruturas de apoio para garantir que os visitantes aproveitem o espaço da melhor forma. A praia tem um parque de merendas, com um grelhador à disposição de todos os visitantes e um snack-bar, que facilitam a vida de quem procura passar umas boas horas numa esplanada a apreciar a vista. É ainda possível acampar no recinto gratuitamente, aproveitando assim a praia durante vários dias. O espaço dispõe de casas de banho, chuveiros e nadadores salvadores durante toda a época balnear. Em termos de acessibilidade, existe uma rampa de acesso ao areal e outra destinada aos desportos náuticos. Para os que se aborrecem facilmente, há um barco táxi que o pode levar até outra praia, também bastante conhecida, a Praia Fluvial de Melres. A viagem tem o custo de um euro. A época balnear em 2019 na praia fluvial da Lomba termina a 15 de setembro. 

Localização GPS: 41.0695,-8.412137 

Seia: Loriga A Praia fluvial de Loriga é conhecida não só pelas suas águas transparentes mas também pela paisagem arrebatadora, um presente do parque natural da Serra da Estrela, que envolve o espaço. Esta é a única praia do país situada num vale glaciar, o que a torna num dos sítios obrigatórios a visitar neste périplo. O local conta com um parque de merendas, um parque infantil, duas piscinas adequadas para crianças e dispõe de atividades desportivas, como percursos pedestres. O espaço é vigiado por nadadores salvadores e conta ainda com um posto de primeiros socorros. Para lá do calor que puxa os mergulhos, a praia fluvial de Loriga merece uma visita no inverno, altura em que o Parque Natural da Serra da Estrela se encontra coberto de neve - e é nessa altura que este se transforma num cenário saído de um filme. A época balnear na praia fluvial de Loriga termina a 31 de agosto.

Como chegar: A partir de Seia, seguir para sudoeste, para São Romão (EN231), em direção a Loriga; passados cerca de 17 km, já em Loriga, continuar, cerca de 1 km, pela EN231 em direção a Alvoco da Serra.

Santarém: Aldeia do Mato Localizada na margem esquerda do rio Zêzere, na albufeira de Castelo de Bode, em Santarém, a Aldeia do Mato, fica a pouco mais de uma hora de Lisboa e é considerada uma das principais atrações turísticas da região. O espaço conta com piscinas flutuantes - uma destinada às crianças, outra destinada aos adultos - e um leque bem recheado de atividades desportivas. Aqui é possível fazer canoagem, mergulho, BTT, tiro com arco, rappel, slide, passeios de moto 4 e até escalada. Existe um parque das merendas onde se podem realizar piqueniques e também um bar/cafetaria. Para quem procura passar aqui vários dias, o espaço dispõe de bungalows mesmo em frente à praia. Cada bungalow dá para quatro pessoas e conta com casa de banho privativa e cozinha equipada. Cada noite custa, no mínimo, 50 euros. A praia, dotada de de bandeira azul, conta sempre com nadadores salvadores e ainda com rampas de acesso para pessoas com mobilidade reduzida. Existe estacionamento gratuito e instalações sanitárias no espaço A praia fluvial pode ser visitada até 31 de outubro, de segunda a sexta-feira, das 14 às 20 horas, e aos sábados, domingos e feriados das 10 às 20 horas. 

Como chegar: Quem chega pela A23, o melhor é sair em Montalvo e seguir em direção a Castelo de Bode. Passa-se por Martinchel e, no primeiro cruzamento, vira-se à direita no sentido oposto à barragem. Depois, basta cortar à esquerda na placa que diz Aldeia do Mato. 

Viseu: Folgosa A praia Fluvial da Folgosa, localizada no concelho de Castro Daire, distrito de Viseu, é visitada anualmente por milhares de turistas. Conhecida pelas águas límpidas e tranquilas é rodeada por uma paisagem verdejante e a presença de uma represa, que parece quase natural, dá ao local um ar mais selvagem. O espaço dispõe de um parque de merendas, que conta com bancos e grelhadores para os visitantes poderem preparar as suas próprias refeições, um campo de futebol de praia, um parque infantil e um bar com esplanada, aberto até às 02h. Para os mais aventureiros, existe ainda a possibilidade de fazer campismo selvagem numa zona criada para o efeito e pernoitar no local.  A praia conta com casas de banho com balneário e parque de estacionamento. A praia fluvial pode ser visitada até 31 de agosto.

Coordenadas:  40°53’18.7″N 7°54’20.6″W

Braga: Adaúfe Banhada pelo rio Cávado, a praia de Adaúfe está preparada para oferecer um dia magnífico a quem esteja de passagem pela cidade de Braga. É possível aproveitar o sol e a paisagem, mas também dar uns bons mergulhos, praticar slide e alugar gaivotas ou canoas. Além da praia de águas límpidas, existem várias cascatas por perto o que torna este local ideal para os verdadeiros amantes da natureza. Para garantir a segurança dos banhistas, a praia conta com nadador salvador entre as 10h e as 19h, de segunda a domingo, logo é aconselhável que crianças, idosos e pessoas com mobilidade reduzida decidam ir ao banho dentro deste horário.  O espaço dispõe de um café, mesas e parque de estacionamento.  Não são permitidas fogueiras, entrada de animais, motociclos, acampamentos, pesca, lixo no chão e barcos a motor. Em julho e agosto existem autocarros para o local, os TUB, que fazem o percurso entre a Avenida Central de Braga e a praia. A praia fluvial  do Adaúfe pode ser visitada - com vigilância - até 15 de setembro.

Coordenadas:  41°36’33.0″N 8°24’24.6″W

Ferreira do Zêzere: Lago Azul Mais conhecida como praia fluvial do Lago Azul, devido à cor límpida da sua água, a praia fluvial da Castanheiro fica na margem do rio Zêzere. O espaço conta com duas piscinas flutuantes, uma para crianças e outra para adultos e oferece a prática de diversos desportos náuticos, como passeios de gaivota, windsurf e kayak. Para segurança dos banhistas, existe um posto de socorros e, durante a época balnear existem sempre nadadores salvadores a vigiar o espaço. O Lago azul dispõe ainda de casas de banho públicas, bar e balneários. Em Ferreira do Zêzere, logo ali ao lado, pode visitar a Torre Templária da Aldeia de Dornes, apreciar a vista no Miradouro do Castro e realizar o percurso pedestre de Pombeira. 

Como chegar: Situa-se no local de Castanheira e o acesso faz-se partindo de Ferreira do Zêzere, descendo por um caminho sinuoso e com densa vegetação.

Coordenadas GPS: 39°40’33.0″N 8°13’50.7″W 

Pampilhosa da Serra: Pessegueiro A Praia fluvial da freguesia de Pessegueiro, no concelho de Pampilhosa da Serra, oferece tranquilidade e descanso a quem por lá passa. Com vista para a aldeia do Pessegueiro, mais exatamente para a Igreja Matriz e para as casas de xisto, este é o local indicado para levar as crianças a passar um dia...  ou dois. O local tem ainda uma piscina que conta com vigilância durante a época balnear para garantir a segurança dos visitantes.  Para os que pretendam passar alguns dias, existe a possibilidade de alugar bungalows nas imediações. O espaço conta ainda com rede wireless gratuita e um bar. A época balnear na Praia Fluvial de Pessegueiro termina a 31 de agosto.

Como chegar? De Pampilhosa da Serra: Siga pela N112, na direcção de Coimbra. Passados cerca de 3 km vire à sua esquerda no sentido de Sobral de Cima, Pessegueiro Praia Fluvial. Passe aldeia do Sobral de Cima e depois Ramalheira até ao cruzamento do Carvoeiro. Siga a direção de Pessegueiro.

Mértola: Tapada Grande Na praia fluvial da Tapada Grande em Mourão, localizada na Mina de S. Domingos em Mértola, é possível fazer muito mais do que dar uns mergulhos. Sendo este um dos espaços mais visitados da região, a Câmara Municipal de Mértola organiza várias atividades durante a época balnear como sessões de cinema ao ar livre, durante a noite, espetáculos musicais e ainda competições desportivas. Durante o dia, é possível alugar uma canoa ou uma gaivota, visitar o café/restaurante e almoçar nas mesas de piquenique perto da praia. A praia fluvial conta com nadadores-salvadores durante toda a época balnear e acesso gratuito à Internet. O estacionamento também é gratuito. A época balnear na Praia fluvial da Tapada Grande termina a 15 de setembro. 

Coordenadas: 37°40’18.5″N 7°30’19.7”W

Castanheira de Pêra: Praia das Rocas Com uma ilha no centro da praia; a maior piscina de ondas do país (com 2100 metros quadrados) e uma ponte secular, não era possível deixar a Praia das Rocas fora da lista. Localizada no coração de Castanheira de Pêra, oferece várias atividades como passeios de barco a remos e de gaivota para os que procuram conhecer melhor o espaço verde que envolve o local. Para os mais aventureiros, há ainda slide, escalada e rappel. O espaço dispõe de balneários com chuveiros, bares com esplanada, palmeiras tropicais e a vigilância de nadadores salvadores. É ainda possível alugar chapéus de sol e espreguiçadeiras por 7,50€. Dentro da praia existe um complexo turístico, o VillaPraia, com 12 quartos duplos, todos com WC, ar condicionado, frigorífico e TV, destinado aos que procuram passar mais do que um dia na praia. A complexo da fluvial pode ser visitado até ao final do mês de setembro das 10 horas às 19h30. Em julho e agosto das 9h30 às 19h30. A entrada custa a partir dos 5 euros por pessoa. 

Como chegar: Chegando ao IC8, entrar em direção a Castelo Branco, saindo no nó que indica Castanheira de Pera - 10 km depois, chegará ao destino.

Gavião: Alamal Localizada em Gavião, no Alto Alentejo, a praia fluvial do Alamal é a única em pleno Tejo e está localizada entre duas barragens: a de Belver e a do Fratel. Um dos pontos fortes desta praia fluvial é a vista para o Castelo de Belver, considerado um dos mais completos da arquitetura medieval portuguesa. Para os amantes da natureza, é possível apreciar a fauna e a flora presentes no local através de um passeio pelo passadiço de madeira que acompanha o rio. Além da paisagem, podem praticar-se vários desportos de aventura como slide e rappel, e ainda passeios de barco ou canoa. A praia tem uma zona de merendas, balneários e um parque infantil. Há que aproveitar a passagem por Gavião e conhecer alguns dos monumentos que marcam a região alentejana, como a Casa da Torre ou a Capela de Nossa Senhora dos Remédios. A época balnear da praia fluvial do Alamal teve início a 15 de junho e termina a 15 setembro.

Como chegar: A partir da A23, pelas saídas de Mouriscas ou Belver, ou pela EN118 para quem vem de Ponte de Sôr seguindo a indicação de Belver. 

*Editado por Mariana Madrinha