Politica

PS demarca-se das palavras de Ana Gomes

Carlos César respondeu ao Benfica: "As opiniões da Dra. Ana Gomes refletem apenas uma posição própria e pessoal "

Carlos César, presidente do Partido Socialista (PS), respondeu ontem à carta enviada pelo Benfica questionando o partido sobre a frase que Ana Gomes escreveu no Twitter a propósito da venda do jogador João Félix ao Atlético de Madrid. No documento a que o i teve acesso, Carlos César foi bem claro: “Na posse da sua carta (...), relacionada com declarações proferidas pela Dr. Ana Gomes, a qual desempenhou funções de Deputada no Parlamento Europeu, compete-me transmitir-lhe que o Partido Socialista não tomou qualquer ‘posição institucional’ sobre o assunto objeto dessas afirmações”. 

“Assim, as opiniões da Dra. Ana Gomes refletem apenas uma posição própria e pessoal que, tal com em muitos outros casos, não vincula o Partido Socialista”, lê-se na missiva. Em causa, está uma resposta à publicação do jornalista Bruno Faria Lopes, em que Ana Gomes questionava se a venda do agora ex-jogador da luz não teria sido um “negócio de lavandaria”. 

Em julho, conforme descreve o documento, o Benfica pediu ao presidente do Partido Socialista esclarecimentos sobre as palavras da ex-eurodeputada, no sentido de perceber se estas refletiam a opinião do partido. 

“Vimos solicitar a V. Exa. que o PS, com a brevidade possível, e através da sua Direção, esclareça de forma a não subsistirem publicamente quaisquer potenciais equívocos, se as declarações proferidas por Ana Gomes refletem a opinião do partido ou se, ao invés, tais declarações não merecem senão rejeição e repúdio por parte do partido”, lê-se na carta enviada a Carlos César, citada pela Lusa.