Sociedade

Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas apresenta queixa no Tribunal Europeu

O advogado do sindicato, Pedro Pardal Henriques, garantiu que vão também impugnar os serviços mínimos

Depois de o Governo ter avançado com serviços mínimos de 50% e 75%, os dois sindicatos que entregaram o pré-aviso de greve para dia 12 de agosto, avançaram que vão impugnar a decisão que estipula os serviços mínimos. 

Logo depois do anúncio do Governo, Anacleto Rodrigues, presidente do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), garantiu que iria impugnar os serviços mínimos. Logo depois, foi a vez de Pedro Pardal Henriques, advogado do Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) avançar que a estrutura sindical vai também impugnar a decisão. 

Além disso, Pedro Pardal Henriques disse ainda que vai ser apresentada uma queixa ao Tribunal Europeu contra o Estado Português pela violação do direito à greve. 

A greve está marcada para a próxima segunda-feira, mas só durante o plenário de sábado, em Aveiras, é que os motoristas vão decidir se avançam ou não para greve.