Desporto

Zenit-Benfica. Desfazer o falso empate para esquecer a entrada

Benfica tem seis partidas disputadas com o atual campeão russo. Com três vitórias para cada lado, a águia levou a melhor em duas eliminatórias. Depois da entrada em falso na Champions, vencer em Sampetersburgo é obrigatório.

Depois da entrada com o pé esquerdo na Liga dos Campeões, o Benfica volta a ter nova oportunidade na prova milionária já esta quarta-feira. Depois da derrota, na Luz, com o Leipzig (1-2), os encarnados seguem agora até à Rússia, onde irão defrontar o Zenit. Mais do que tentar redimir-se da entrada em falso, a equipa de Bruno Lage luta essencialmente contra um historial que não joga a seu favor – as águias nunca alcançaram os oitavos-de-final depois de abrirem a prova com duas derrotas e apenas por uma vez, em 2016/17, conseguiram seguir em frente sem triunfar numa das duas primeiras partidas.

Ponto a favor: o desaire diante do Leipzig, que desiludiu os adeptos encarnados, não pode ser considerado uma grande surpresa, já que o conjunto alemão é, ainda assim, o adversário mais forte deste grupo G. Prova disso mesmo é que após a jornada inaugural do agrupamento, o atual segundo classificado da Bundesliga segue na liderança, seguido pela turma de Sampetersburgo e pelos franceses do Lyon, que empataram a uma bola.

O clube da Luz tem, por isso, a missão obrigatória de recolher os primeiros pontos na competição fora de casa, sobretudo se quiser evitar fazer soar já os alarmes europeus.

50/50 Contas feitas, o Benfica tem seis partidas disputadas com o atual campeão russo, todas na Champions. Com três vitórias para cada lado, uma referência para os últimos dois encontros realizados, referentes aos oitavos-de-final da competição 2015/16, que terminaram com a vitória encarnada (por 1-0, na Luz, e por 2-1 na Rússia).

Imediatamente antes, na Liga dos Campeões de 2014/15, os russos, à época liderados por André Villas-Boas, venceram os dois encontros diante das águias, ambos disputados na fase de grupos – os encarnados perderam primeiro, por 2-0, na Luz, com golos do ex-portista Hulk e do ex-benfiquista Axel Witsel; e, depois, na Rússia, desta feita com um golo do português ex-Sporting Danny.

De notar, contudo, que nessa edição da prova, Benfica e Zenit foram precisamente os dois clubes eliminados do seu agrupamento (C).

No que diz respeito ao primeiro encontro de sempre entre as duas equipas, esse aconteceu em Sampetersburgo, em 15 de fevereiro de 2012, e os russos venceram por 3-2, em encontro da primeira mão dos oitavos da Champions 2011/12.

À data, o uruguaio Maxi Pereira adiantou o plantel orientado por Jorge Jesus, mas os russos deram a volta ao resultado, com golos de Shirokov e Semak. Cardozo ainda empatou, mas Shirokov, nos últimos minutos da partida, garantiu a vitória russa. Já na segunda mão, na Luz, o Benfica deu volta à eliminatória com dois golos, desta feita de Maxi Pereira e Nelson Oliveira.

A um dia de cruzarem novamente caminho, as águias chegam a solo russo depois do triunfo, recorde-se, pela margem mínima ante o V. Setúbal, a contar para a sétima jornada da Liga portuguesa; enquanto, do outro lado, o Zenit entra em campo após o desaire (1-0) no reduto do Lokomotiv Moscovo de João Mário (titular) e Éder (não saiu do banco), em jogo da 11.a jornada da Liga russa.

Hoje Embora o Benfica, único representante português nesta edição da prova milionária, só entre em ação amanhã, a segunda jornada da fase de grupos tem o pontapé de saída agendado para esta terça-feira.

Destaque para o Real Madrid que, depois de ter arrancado a fase de grupos com uma pesada derrota (3-0) no Parque dos Príncipes, perante o PSG, recebe esta tarde os alemães do Club Brugge.

Uma referência ainda para a Juventus, de Cristiano Ronaldo, que defronta o Bayer Leverkusen em Turim. Recorde-se que a Vecchia Signora procura a primeira vitória depois de ter empatado a duas bolas na ronda inaugural diante do Atlético de Madrid, no Metropolitano. Os colchoneros, do internacional português João Félix, jogam, por sua vez, fora de portas, em Moscovo, diante do Lokomotiv.

Ainda assim, a receção do Tottenham, finalista vencido da última edição da prova, aos alemães do Bayern Munique é o jogo grande do cartaz para o dia de hoje, que conta, de resto, com o duelo entre o Manchester City, dos internacionais portugueses Bernardo Silva e João Cancelo, e os croatas do Dínamo Zagreb, onde alinha o defesa português Ivo Pinto.