Sociedade

Estado pode estar prestes a comprar Zolgensma para outras três crianças

‘Medicamento mais caro do mundo’ chegou a Matilde e Natália há cerca de um mês.

O Infarmed já recebeu três novos pedidos de autorização excecional do medicamento Zolgensma, ministrado a Matilde e Natália, que sofrem de atrofia muscular espinhal.

Os pedidos referem-se a Noa, de 13 meses; Afonso, de 16 meses; e Simão de 2 anos, (diagnosticados com atrofia muscular espinhal) e partiram todos do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, que está a acompanhar as três crianças, segundo o Jornal de Notícias.

Há cerca de 15 dias, estas crianças foram submetidas a análises ao sangue para apurar a sua aptidão para receber Zolgensma, considerado o medicamento mais caro do mundo, cuja comercialização na Europa ainda está a ser estudada.

Os resultados foram conhecidos esta terça-feira e concluíram que todos são compatíveis para a receção do Zolgensma.

Fonte do Infarmed adiantou, ao mesmo jornal, que a decisão para a compra da medicação pelo Estado está "praticamente tomada", sublinhando, no entanto, que cada pedido é analisado individualmente, tendo em conta as “características do doente e o seu quadro clínico".