Sociedade

Rui Pinto acusa PJ de blindar acesso a dados eletrónicos de dono da Doyen

Pirata informático acusa autoridades de protegerem Doyen da justiça espanhola.

Rui Pinto acusou, esta segunda-feira,  a Polícia Judiciária (PJ) de ter feito uma cópia forense aos dispositivos eletrónicos de Nélio Lucas e de os ter blindado para “impossibilitar a sua utilização contra” o dono da Doyen.

"A Polícia Judiciária fez uma cópia forense aos dispositivos eletrónicos de Nélio Lucas, mas blindou-os para impossibilitar a sua utilização contra ele. E esta informação é ainda mais revelante pelo facto de Nélio Lucas e a Doyen Sports estarem a ser alvo de um processo-crime em Espanha por crimes de branqueamento de capitais e fraude fiscal", lê-se na publicação partilhada no Twitter oficial de Rui Pinto.

“Sendo previsível que nesses equipamentos existam elementos que poderiam ser muito importantes para robustecer a acusação, num processo que, como reconheceu o juiz José de La Mata, surgiu após as denúncias realizadas através da plataforma Football Leaks, e exigirá mecanismos de cooperação judiciária internacional, e análise de documentação abundante e complexa. Numa altura em que se tornou por demais evidente o protecionismo das autoridades portuguesas para com a Doyen, falta saber se estas autoridades chegaram ao ponto de omitir estes dados à congénere espanhola”, acrescenta ainda.