Politica

PCP abstêm-se na proposta do PSD sobre IVA da eletricidade

Esta decisão do partido significa que a medida proposta pelo PSD não deverá ser aprovada.

O PCP anunciou, esta quarta-feira, que se vai abster na proposta do PSD sobre a descida do IVA da luz de 23% para 6%. Esta decisão do partido significa que a medida proposta pelo PSD deverá ficar comprometida.

Os comunistas desafiaram os partidos a votar na proposta apresentada por estes, que, segundo o líder parlamentar João Oliveira é a "única que cumpre a descida do imposto para todos e sem contrapartidas", conforme explicou em conferência de imprensa, citado pela RTP3.

O PCP sublinha que o partido “votará a favor de qualquer medida que reduza o IVA para os 6%, mas não acompanhará medidas que condicionem essa descida”, indicou o líder parlamentar.

De realçar que no passado mês de maio, os deputados votaram artigo a artigo no diploma sobre o descongelamento de carreiras dos professores. O resultado foi a sua aprovação e o primeiro-ministro, António Costa, prometeu demitir-se caso o texto fosse aprovado na sua versão final. O PSD recuou, tal como o CDS. Agora, os sociais-democratas são mais cautelosos e colocaram em cima da mesa contrapartidas para aprovar a redução do IVA na luz. Assim, mesmo que o artigo (que prevê a descida do IVA para os 6% na luz) seja aprovado, se as contrapartidas impostas pelo PSD não o forem, esta medida não deverá avançar. 

Em atualização.