Politica

PCP começa a preparar teses para congresso

Comunistas começam a preparar teses para o próximo congresso.

O PCP lançou ontem os tópicos dos temas em debate para a preparação do congresso do partido que se realiza em novembro.

Na prática trata-se de um “conjunto de matérias centrais para o debate inicial relativo ao conteúdo das Teses - Projeto de Resolução Política”, aprovado na última reunião do comité central (e publicado ontem no Jornal Avante!).

Na lista de temas - e teses - a discutir nos próximos meses está a “nova fase da vida política nacional, correspondente à anterior legislatura - balanço, significado e ilações”. Ou seja, o PCP vai avaliar não só a posição conjunta assinada em 2015 com o PS, mas também os seus resultados e consequências. A primeira versão do debate vai até ao final de maio, lançando o partido na discussão de “questões fundamentais a que o congresso deve dar resposta” e prossegue em agosto e setembro para serem definidas as teses (em debate no congresso) e ouvir os militantes do PCP.

O congresso realiza-se nos dias 27, 28 e 29 de novembro de 2020, no Pavilhão Paz e Amizade, em Loures, com o lema “Organizar, Lutar, Avançar -Democracia e Socialismo”.

Também nessa altura se saberá o futuro do atual secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa. Que já disse que o cargo de secretário-geral não será um problema, nem para o PCP, nem no congresso. O dirigente comunista pode estar de saída, mas oficialmente o tema não foi abordado nas reuniões do Comité Central. O mesmo se aplica, por exemplo, a uma candidatura presidencial dos comunistas. Não há nomes, mas Jerónimo de Sousa assegurou no passado domingo que o PCP terá uma “voz” nas eleições presidenciais de janeiro de 2021.

Nas últimas presidenciais, o PCP apostou em Edgar Silva, um dos principais rostos do partido na Madeira.