Politica

Ministério da Educação afirma que a prioridade agora é "estabelecer mecanismos não presenciais com os alunos"

Em comunicado, o ministério garantiu ainda que quais afirmações feitas sobre a avaliação final do 3.º período letivo são "extemporâneas e meramente conjeturais".

O Ministério da Educação esclareceu que quaisquer afirmações sobre a avaliação final do terceiro período letivo são "extemporâneas e meramente conjeturais".

Em comunicado, explica ainda que a prioridade nestas duas semanas que antecedem às férias da Páscoa - período que decorre entre 30 de março e 12 de abril - tem sido "estabelecer mecanismos não presenciais com os alunos", tendo o ministério tido uma especial atenção aos alunos de maior vulnerabilidade.

O ministério tutelado por Tiago Brandão Rodrigues continua a trabalhar "proativamente para que este tempo de exceção decorra com a responsabilidade necessária",  de forma a minimizar os impactos consequentes da situação causada pela propagação no novo coronavírus.