Internacional

Malásia pede a mulheres que se maquilhem em casa e não incomodem homens durante pandemia

Campanha gera polémica no país.

#MulheresPrevinemCOVID19: É este o nome da mais recente campanha do Governo da Malásia e que faz parte das medidas para conter a propagação do novo coronavírus. Foi através de várias publicações online que o Executivo deu a conhecer a campanha, com vários conselhos para evitar possíveis conflitos domésticos durante a pandemia. Assim, enquanto o homem surge sentado no sofá, é pedido às mulheres que evitem incomodar o marido, que se arranjem em casa e que não sejam "sarcásticas" caso necessitem de ajuda nas tarefas domésticas.

A campanha gerou uma onda de contestação e tem sido altamente criticada. Nisha Sabanayagam, responsável pelo grupo malaio All Women's Action Society, defendeu, em declarações à Reuters, que a ação é "extremamente condescendente tanto para homens como para mulheres" e considera que "promove o conceito de desigualdade de género" no país.

Também nas redes sociais, surgiram vários pedidos para que as imagens da campanha fossem removidas. "Não há dicas sobre como lidar com a violência doméstica?" questionou um utilizador.

O Governo não se pronunciou sobre o assunto.

Na mais recente edição do ranking sobre igualdade de género do Fórum Económico Mundial, a Malásia está em 104.º lugar num total de 153 países.