Politica

PS adia congresso nacional e eleições para cargo de secretário-geral devido a pandemia

O presidente do partido comunicou a decisão aos militantes esta segunda-feira. "Logo que as circunstâncias o permitam será convocada uma reunião da Comissão Nacional para definição de novo calendário e data do congresso”, escreveu Carlos César.


O PS decidiu adiar o congresso que estava previsto para 30 e 31 de maio em Portimão. As eleições diretas para o cargo de secretário-geral, que deviam realizar-se duas semanas antes do congresso, também foram adiadas. 

O presidente do PS, Carlos César, enviou uma carta aos militantes do partido a comunicar o adiamento do congresso. “Como todos compreenderão, a situação de emergência e de saúde pública que estamos a passar não aconselha – aliás, impede, por força da execução, que seria necessária, de um conjunto de procedimentos preparatórios – manter a referida data”, escreve o presidente dos socialistas. 

O PS não arrisca definir, para já, uma nova data e Carlos César explica aos militantes que “logo que as circunstâncias o permitam será convocada uma reunião da Comissão Nacional para definição de novo calendário e data do congresso”

O presidente do PS deixa ainda uma mensagem de “coragem na ultrapassagem deste momento difícil” que o país está a viver devido à pandemia. “Confiamos nos portugueses e no discernimento dos decisores. Vamos vencer. Em vésperas do 47º aniversário do nosso partido [dia 19 de abril], estamos, uma vez mais na primeira linha, empenhados na segurança e no futuro dos portugueses”, escreve Carlos César.