Sociedade

Homem que obrigou mulher a ter relações sexuais com cão condenado a cinco anos de prisão

A mulher foi agredida, ao longo dos anos, com um cinto em couro, puxões de cabelo, murros na cabeça e arremesso de pratos, "atos sempre acompanhados de ameaças e de insultos". 

Um homem foi condenado a cinco anos de prisão pelo Tribunal de Braga, depois de ter agredido a mulher, física e psicologicamente, durante mais de 20 anos, chegando mesmo a obrigá-la a ter sexo com o cão do casal. Segundo o acordão do tribunal, citado pela Lusa, a vítima foi vítima de uma “violência atroz” por parte do companheiro na casa de ambos, em Palmeira, na cidade de Braga. 

A mulher foi agredida, ao longo dos anos, com um cinto em couro, puxões de cabelo, murros na cabeça e arremesso de pratos, "atos sempre acompanhados de ameaças e de insultos". Além de ter obrigado a mulher a ter relações sexuais com um cão, violou-a com objetos como lâmpadas, cenouras e isqueiros.A mulher nunca apresentou queixa devido a ter vergonha e necessitar do dinheiro do marido para sobreviver. 

O arguido, de 56 anos, foi condenado por violência doméstica e violação. Além de ter sido preso, o homem está proibido de entrar em contacto com a vítima durante cinco anos e terá de lhe pagar 15 mil euros de modo a cobrir os danos não patrimonais causados. 

O agressor era consumidor de bebidas alcoólicas "em excesso" e desde o ínicio da relação que se mostrou ser uma pessoa  “com personalidade violenta, agressiva, controladora e autoritária no trato diário” com a vítima.