Sociedade

Grande Lisboa registou mais casos hoje do que os que surgiram ontem no país todo

Surgiram mais 451 infetados, dos quais 339 foram registados na Região de Lisboa e Vale do Tejo. Desde o dia 8 de maio, quando tinham sido registados 533 novos casos, que não se registava um número de novas infecções tão elevado em Portugal.

Segundo o boletim da situação epidemiológica em Portugal, revelado esta sexta-feira pela DGS, já morreram 1.555 pessoas infetadas com o novo coronavírus, desde o início do surto no país, mais seis óbitos face ao boletim de ontem.

Nas últimas 24 horas foram confirmados mais 451 novos casos, elevando o total de diagnósticos positivos para 40.866 - que se traduz numa subida de 1,1%. Destes casos, 339 – mais do que o total diário de ontem em todo o país - foram diagnosticados na região de Lisboa e Vale do Tejo, que concentra agora 18.106 dos infetados.

O número de novos casos registado hoje é também o maior deste mês e um dos mais altos depois de maio. Desde o dia 8 de maio, quando surgiram 533 novos casos, que não se verificava um número de novas infecções tão elevado em Portugal.

 Estes são os piores números (451 infetados nas últimas 24 horas) de novos casos desde 8 de maio, quando registaram-se 533 novos casos. A 6 de maio, a Direção-Geral da Saúde avançava que havia 480 novos casos identificados no país.

Há 457 doentes internados, mais 21 do que no balanço anterior, este é o número mais alto desde o dia 1 de junho. 67 pessoas do total de hospitalizados encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, mantendo-se o mesmo número da última atualização.

O número de recuperados voltou a subir, passando de 26.382 para 26.633, mais 251 do que na atualização anterior. No entanto, este é o quinto dia consecutivo em que o número de novos casos supera o de recuperados. A última data em que houve mais recuperações do que novos casos foi no último domingo.

A aguardar resultados laboratoriais estão 1.561 pessoas e as autoridades de saúde têm em vigilância 31.246 contactos. O boletim revela ainda que o total de casos suspeitos é agora de 373.293, dos quais 330.866 não se confirmaram.

Recorde-se que foi na passada quarta-feira que a região de Lisboa e Vale do Tejo ultrapassou o Norte, sendo agora a que regista mais casos de covid-19.

Entre os concelhos do país com mais de mil infetados destacam-se: Lisboa com 3.335, Sintra com 2.477, Loures com 1.745, Vila Nova de Gaia com 1.633, Amadora com 1.591, Porto com 1.414, Matosinhos com 1.292, Braga com 1.256, Gondomar com 1.093, e Odivelas com 1.054.

Casos confirmados:

610 meninos e 536 meninas com menos de 10 anos;
758 rapazes e 877 raparigas entre os 10 e os 19 anos;
2.730 homens e 3.181 mulheres entre os 20 e 29 anos;
3.050 homens e 3.431 mulheres entre os 30 e 39 anos;
3.000 homens e 3.821 mulheres entre 40 e os 49 anos;
2.708 homens e 3.763 mulheres entre os 50 e os 59 anos;
1.977 homens e 2.258 mulheres entre os 60 e 69 anos;
1.400 homens e 1.580 mulheres entre os 70 e os 79;
1.669 homens e 3.488 mulheres casos com mais de 80 anos;
16 homens e 13 mulheres cujo grupo etário é desconhecido
17.918 casos do sexo masculino e 22.948 do sexo feminino

Óbitos:

1 homem e 1 mulher entre os 20 e os 29 anos;
1 homem e 1 mulher entre os 30 e os 39 anos;
10 homens e 8 mulheres entre os 40 e os 49 anos
34 homens e 15 mulheres entre os 50 e os 59 anos;
97 homens e 46 mulheres entre os 60 e os 69 anos;
180 homens e 119 mulheres entre os 70 e os 79 anos;
452 homens e 590 mulheres com mais de 80 anos.
775 óbitos do sexo masculino e 780 do sexo feminino

Consulte o boletim na íntegra