À Esquerda e à Direita

Portugal à imagem do PAN

Neste desvario coletivo vejo e oiço diariamente relatos angustiantes de pessoas que perderam o emprego e que estão numa situação deplorável. Sem perspetivas de futuro e com a fome a chegar. 

A pandemia está a deixar o país muito parecido com o partido Pessoas-Animais-Natureza, o célebre PAN. Ninguém se entende e todos se acusam mutuamente, embora os médicos aqui não possam ser metidos no mesmo saco já que têm tido um comportamento exemplar. Não são políticos e, por isso, não têm de aligeirar a realidade.

E é a verdade nua e crua que deixa o primeiro-ministro à beira de um ataque de nervos, mandando calar a sua ministra da Saúde quando esta diz verdades inconvenientes. Neste desvario coletivo vejo e oiço diariamente relatos angustiantes de pessoas que perderam o emprego e que estão numa situação deplorável. Sem perspetivas de futuro e com a fome a chegar.

Percebe-se que o Governo tenha que controlar aquilo que parece descontrolado, segundo os especialistas de saúde. Mas como vão viver os empresários, e os seus empregados, dos centros comerciais que têm de fechar às 20 horas e vão continuar a  pagar a mesma renda e os mesmos impostos? O mesmo se aplica aos cafés e a todo o comércio. Estamos numa verdadeira bola de neve e são muito poucos os setores que se safam.

 

Leia o artigo na íntegra na edição impressa do SOL. Agora também pode receber o jornal em casa ou subscrever a nossa assinatura digital.