Sociedade

36 coimas, 15 estabelecimentos encerrados e seis detenções em dois dias

Novas regras entraram em vigor a 1 de julho, quarta-feira.

Já foram registados 36 autos, que determinam a aplicação de contraordenações, efetuadas seis detenções e encerrados 15 estabelecimentos no âmbito das novas regras aprovadas pelo Governo para controlar a propagação do novo coronavírus, que entraram em vigor a 1 de julho, quarta-feira.

Em conferência de imprensa, esta sexta-feira, Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna, revelou que "durante estes primeiros dois dias de nova situação jurídica, foram já aplicados 36 autos por violação de situações várias previstas na resolução do Conselho de Ministros".

De acordo com o governante, destes 36 autos, destaca-se a violação da proibição de consumo de bebidas alcoólicas na em espaço público, com 12 autos. No mesmo período, foram detidas seis pessoas e encerrados 15 estabelecimentos.

Ainda assim, Eduardo Cabrita disse que as entidades responsáveis fazem uma análise “ muito positiva” deste período inicial. O ministro apela, no entanto, aos cidadãos que tenham “atenção aos comportamentos" que são decisivos para evitar o contágio. 

O governante disse ainda que "as forças de segurança estarão muito atentas quer às zonas balneares, quer aos ajuntamentos" no fim de semana.

Recorde-se que desde o dia 1 de julho, o país, na generalidade, está em Estado de Alerta, a região de Lisboa e Vale do Tejo em Contingência e 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa em Estado de Calamidade.