Sociedade

Colocação de professores um mês antes das aulas

Nunca tinha acontecido. É a primeira vez que a tutela divulga a lista de professores colocados na primeira quinzena de agosto. Foram colocados 28.500 e cerca de 200 ficaram sem alunos para dar aulas.


A um mês do início do próximo ano letivo, o ministério da Educação avançou com a publicação das listas de docentes colocados – 28.500 docentes foram colocados. A divulgação dos resultados do concurso foi feita no dia 14 de agosto, «pela primeira vez, ainda na primeira quinzena», sublinhou a tutela. A informação ficou disponível esta sexta-feira no portal da Direção-Geral da Administração Escolar. «O anúncio das listas a um mês do início do ano letivo permite aos docentes conhecerem mais cedo as suas colocações e terem mais tempo para se prepararem para  o início das aulas», escreveu o ministério da Educação em comunicado, acrescentando que os agrupamentos «têm igualmente melhores condições para o arranque do ano letivo». 

Do total de colocados, 15.500 professores pertencentes ao quadro «mantiveram a colocação nas escolas onde estiveram no ano letivo anterior», lê-se no comunicado. 

O ministério da Educação avançou ainda que «ficaram apenas cerca de 200 docentes em ausência de componente letiva, que serão colocados prioritariamente nas reservas de recrutamento». Comparativamente aos anos anteriores, o número de docentes que ficaram sem horário preenchido tem vindo a diminuir. 

«Entraram 872 docentes para a carreira em Quadro de Zona Pedagógica, ao abrigo da chamada ‘norma-travão’, tendo todos obtido colocação em escola no concurso de mobilidade interna», acrescentou a tutela. Nos últimos cinco anos, cerca de nove mil professores passaram para os quadros do ministério da Educação. 

Os professores colocados nesta fase têm até terça-feira para aceitar a colocação na aplicação eletrónica e de se apresentar na respetiva escola no prazo de 72 horas, a contar a partir desta sexta-feira. Em caso de «férias, maternidade, doença ou outro motivo previsto na lei, podem comunicar esse facto ao AE/ENA até ao primeiro dia útil do mês de setembro».