Politica

PCP reage a afirmações de Graça Freitas sobre Festa do Avante!

O partido diz que não reclama "tratamentos de exceção" mas rejeita "veementemente quaisquer atitudes e decisões discricionárias e arbitrárias".

O PCP reagiu, esta quarta-feira, às afirmações da diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, que apelidou a Festa do Avante! de "um evento complexo", por juntar "vários setores diferentes com regras distintas no mesmo espaço", e disse que é obrigatório que as autoridades de saúde portuguesas deem a conhecer "os relatórios, pareceres ou outras reflexões que tenha produzido, esteja a produzir ou venha a produzir” sobre o evento do Partido Comunista. 

"O PCP, não reclamando tratamentos de exceção mas rejeitando veementemente quaisquer atitudes e decisões discricionárias e arbitrárias, prosseguirá a preparação da Festa do Avante! garantindo as medidas de proteção e prevenção sanitária que permitam a todos os visitantes usufrui-la em condições de segurança”, pode ler-se numa nota do partido liderado por Jerónimo de Sousa enviado ás redações. 

Na mesma nota, o partido sublinha ainda que “a realização da Festa do Avante! é um contributo importante para a fruição da vida em condições de bem-estar físico e mental, e garantindo que os direitos invioláveis consagrados na Constituição da República Portuguesa sejam respeitados".