Internacional

Líder da Coreia do Norte chora e pede desculpa à população devido às dificuldades causadas pela pandemia

Kim Jong-un tirou os óculos e limpou as lágrimas antes de se dirigir à população num discurso durante um desfile militar.

O líder da Coreia do Norte emocionou-se durante um desfile militar para comemorar o 75º aniversário do Partido dos Trabalhadores, este fim de semana, em Pyongyang. Quando se preparava para discursar, Kim Jong-un tirou os óculos e limpou as lágrimas para, depois, pedir desculpa à população.

"O nosso povo depositou confiança em mim, tão alta quanto o céu e tão profunda quanto o mar, mas sem sempre consegui viver de acordo com isso de forma satisfatória. Sinto muito", disse, segundo tradução feita pelo jornal Korea Times.

Apesar de a Coreia do Norte garantir que não existiu até agora qualquer caso de covid-19 no país, o líder referia-se aos problemas económicos no país causados pela pandemia, uma vez que as exportações para a China reduziram drasticamente devido ao encerramento de fronteiras.

Kim Jong-un acrescentou ainda que todos os seus “esforços e sinceridade” não foram suficientes para “livrar o povo das dificuldades”, agravadas também pelas sanções internacionais aos programas nucleares e lançamentos de mísseis por parte do país.