Politica

Costa confirma que UE não vai fechar fronteiras apesar do aumento de novos casos

António Costa esteve reunido com os chefes de Estado e Governo da União Europeia. As vacinas encomendadas pela UE serão distribuídas conforme a população de cada país. 

O primeiro-ministro português garantiu que não vai haver encerramento de fronteiras entre os Estados-membros da União Europeia, depois de ter estado reunido com os homólogos europeus, esta quinta-feira.

António Costa adiantou ainda que o lote de vacinas contra o vírus SARS-CoV-2, reservado pela União Europeia, será distribuído pelos países, de acordo com a população de cada um.

Caberá depois a cada nação definir como fará a distribuição da vacina no seu território. O chefe de Governo afirmou ainda que esse plano tem de estar definido em novembro.

Costa aproveitou ainda para voltar a apelar à utilização em todos os países das aplicações de rastreio da covid-19, no caso de Portugal a stayaway covid.

"Temos que fazer o que fizemos em março e abril, diminuir o número de novos contágios. Infelizmente ainda estamos na fase de crescimento e temos que travar isso", sublinhou Costa.