Economia

E os vencedores do Altice International Innovation Award são...

O primeiro lugar da categoria Startups foi atribuído ao projeto C-mo: The revolutionary cough-monitoring wearable, da startup C-mo Medical Solutions. Na categoria Academia venceu o projeto Passive Backscatter Sensors for Internet of Things applications.

DR  


Os vencedores da 4.ª edição do Altice International Innovation Award (AIIA) já são conhecidos. Este ano em formato digital, a entrega do prémio da empresa contou com a apresentação dos seis projetos finalistas, que foram escolhidos de mais de uma centena de participações, entre as duas categorias.
Passive Backscatter Sensors for the IoT applications, o projeto de Ricardo Correia, aluno da Universidade de Aveiro, foi o grande vencedor da categoria Academia do Altice International Innovation Award 2020. 
Já o projeto C-mo: The revolutionary cough-monitoring wearable, da startup C-mo Medical Solutions, foi o escolhido dos jurados para a categoria Startups e para a distinção Born From Knowledge da Agência Nacional de Inovação. Este projeto, distinguido pela ANI com o prémio BfK Awards, consiste num wearable que monitoriza a tosse e pretende revolucionar a forma como são conduzidos os diagnósticos de doenças nas quais a tosse é um sintoma (respiratórias e gastroesofágicas); a forma como é monitorizada a progressão de condições predominantemente respiratórias (asma, DPOC, covid-19, etc.) e pacientes crónicos; e ainda a forma como é testada a eficiência das terapias implementadas. 
Já o projeto vencedor na categoria Academia visa o desenvolvimento de um sensor passivo que utiliza uma frequência de rádio para a transferência de dados e outra frequência para a receção de energia que é emitida por transmissores. A sua aplicabilidade é vasta e poderá ir desde a monitoria ambiental ao controlo industrial.

‘Um compromisso’
Alexandre Fonseca mostra-se muito orgulhoso do trabalho desenvolvido. «O Altice International Innovation Award não é mais que um momento que valorizamos, do ponto de vista estratégico, daquele que é o nosso compromisso com a inovação» – compromisso que «passa também por uma parceria muito estreita com a academia, com as universidades e politécnicos portugueses, para o desenvolvimento e captação de talento, e ainda por um trabalho ao lado do ecossistema de empreendedorismo, sem esquecer as incubadoras, as aceleradoras de empresas com quem nós trabalhamos lado a lado para garantir o desenvolvimento deste nosso processo. E tudo isto reflete-se depois no nosso investimento em inovação», acrescenta o responsável.
A mesma opinião é partilhada por Alcino Lavrador, diretor-geral da Altice Labs, que defende que «somos [Altice Labs] o centro de inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico do Grupo Altice. (…) Através do nosso e do vosso exemplo e trabalho comprovamos que o futuro da inovação nacional e internacional está aqui, está em Portugal. É por isso que o Altice International Innovation Award é tão gratificante para nós! É, aliás, uma das melhores formas de projetar o saber fazer e o saber fazer diferente, melhorando a vida das pessoas, em qualquer dimensão da sociedade ou economia. É o resultado de ambicionarmos chegar mais longe, de fazer a diferença e arriscar».
Já António Bob dos Santos, administrador da ANI, depois de felicitar todos os participantes e finalistas, agradeceu à Altice. «Agradecer à Altice a parceria com a Agência Nacional de Inovação nos últimos anos, no âmbito do prémio Born From Knowledge». E explicou: «Esta iniciativa que desenvolvemos tem como objetivo dar visibilidade, distinguir e premiar as ideias, os projetos que nascem do conhecimento, que têm uma base científica e académica por trás, que nascem de teses de doutoramento, e nos últimos três anos já distinguimos mais de 30 ideias e projetos, alguns deles já no mercado e nos mercados internacionais. É por isso com muito gosto que estamos aqui, hoje, a anunciar mais um vencedor. Não foi um processo fácil, tivemos muita dificuldade em encontrar um vencedor dada a qualidade dos projetos».

E o que dizem os vencedores?
Ricardo Correia, responsável da Passive Backscatter Sensors for Internet of Things applications, partilhou o seu contentamento ao ganhar este prémio. «Sinto-me muito feliz. Acima de tudo, quero agradecer à Altice por me ter dado esta oportunidade e, claro, estou muito orgulhoso de todo o trabalho». O vencedor deixa uma mensagem aos futuros participantes: «A melhor mensagem que posso deixar aos futuros participantes é que experimentem. Se tiverem um bom trabalho e se sentirem confortáveis, [o AIIA] trará muita experiência e ideias diferentes, o que é muito bom para nós». E deixa o conselho: «Então, experimentem».
Também Sara Lobo, vencedora da categoria Startups e da distinção Born of Knowledge, sublinhou a importância do apoio da Altice. «Em primeiro lugar, estou muito orgulhosa por todo o trabalho que temos vindo a realizar e estou ansiosa por continuar a inovar com o apoio da Altice. Foi uma grande competição e também quero congratular os restantes participantes», disse, admitindo que este prémio foi «uma grande oportunidade para evoluirmos como startup, vermos a necessidade do nosso produto e conversarmos com os stakeholders».

Cerimónia em formato digital com grande júri
Numa cerimónia em formato digital e que contou com a presença de um grande júri composto por reconhecidas personalidades do sistema científico e dos setores tecnológico, económico e dos média, a Altice Portugal revelou os grandes vencedores da 4.ª edição do Altice International Innovation Award, entre um universo de mais de 100 candidaturas apresentadas. Aos grandes vencedores, na sua globalidade, é entregue o maior prémio monetário atualmente atribuído em Portugal na área da inovação tecnológica.

Mais de 300 candidaturas desde o início
Desde 2016, o AIIA já recebeu mais de 300 candidaturas, representando agora os oito projetos vencedores um investimento total superior a 275 mil euros. 
O Altice International Innovation Award é mais uma evidência sólida da valorização da inovação como prioridade estratégica da Altice Portugal não só para o desenvolvimento de um ecossistema de parcerias fundamentais, mas também para o do próprio país, cujas economia e capacidade competitiva dependem diretamente do investimento em inovação tecnológica.
Os finalistas e os grandes vencedores foram apurados pelo grande júri do Altice International Innovation Award, constituído por Alexandre Fonseca, presidente executivo da Altice Portugal, Alcino Lavrador, diretor Geral da Altice Labs, André Veríssimo, diretor do Jornal de Negócios, António Bob dos Santos, administrador da ANI, Daniel Traça, professor e dean da Nova SBE, Elvira Fortunato, vice-reitora da Universidade Nova de Lisboa, Pedro Dominguinhos, presidente do Conselho Coordenador dos Institutos Superiores Politécnicos, Pedro Duarte, presidente do Conselho Estratégico da Economia Digital da CIP, Pedro Matias, presidente do Conselho de Administração do ISQ, e Sara do Ó, founder e CEO do Grupo Your.