Politica

Primeiro-ministro espanhol Sánchez em quarentena depois de ter estado em contacto com infetado Macron

O chefe do Governo espanhol, Pedro Sánchez, vai estar até dia 24 de dezembro em isolamento profilático, depois de ter estado nesta segunda-feira com o infectado Emmanuel Macron.

A imprensa do gabinete do chefe do Governo espanhol já comunicou ao país e também ao rei Felipe VI a suspensão das atividades programadas para Sánchez.

O primeiro-ministro espanhol passou 10 dias em Paris desde a sua reunião com Emmanuel Macron.

Assim sendo, Pedro Sánchez junta-se à lista de possíveis infetados, onde se encontra António Costa.

O Presidente francês, Emmanuel Macron, confirmou, esta quinta-feira, o seu positivo para a covid-19, um dia depois de ter estado com Costa em Paris. Antes desta reunião, comandou o Conselho de Ministros, esteve no Conselho Europeu no fim de semana passado em Bruxelas, e almoçou com Sánchez e com o secretário-geral da OCDE, Angel Gurría.