Internacional

China está a experimentar teste à covid-19 por via anal

O método consiste em inserir uma zaragatoa com dois a três centímetros, mergulhada numa solução salina, no ânus.

A China já está a utilizar amostras anais para testar pessoas que são potencialmente de alto risco de contrair o vírus da covid-19, por morarem em zonas onde foram detetados casos de infeção.

O método consiste em inserir uma zaragatoa com dois a três centímetros, mergulhada numa solução salina, no ânus.

Segundo os especialistas, este tipo de triagem "pode aumentar a taxa de deteção em pessoas infetadas", dado ao facto de que covid-19 permanece mais tempo no ânus do que no trato respiratório, explicou o médico do Hospital Youan, Li Tongzeng, à televisão estatal chinesa.

Durante a semana passada, as autoridades locais recolheram amostras anais de vários moradores de bairros de alto risco em Pequim e também em pessoas que estão em quarentena, segundo a estação estatal CCTV, citada pelo jornal The Guardian.

Este método de triagem não é ainda um método oficial, sendo apenas utilizado nas zonas do norte do país, onde surgiram nos últimos dias mais de 1.700 novos casos.

De acordo com a agência Bloomberg, mais de mil crianças e docentes em Pequim foram já testados de todas as maneiras possíveis – teste PCR e teste antigénio – e ainda com este novo método, devido à deteção de um caso assintomático encontrado na instituição escolar.