Opiniao

A degradação moral já vem de muito longe

Em 2017, com a morte de 116 pessoas por causa dos fogos florestais, houve um sobressalto cívico que forçou o Presidente Marcelo a intervir e levou à demissão da ministra da Administração Interna Constança Urbano de Sousa.

Agora, por irresponsabilidade e incompetência do governo, morreram nalguns dias de Janeiro mais de 300 portugueses de Covid-19, sem contar com o excesso de mortes devido às outras doenças, e não se passa nada com o governo.

A degradação moral dos governantes socialistas, de muitos políticos da esquerda, dos políticos da extrema-esquerda e das claques partidárias que os apoiam não começou com a pandemia, já vem de há muitos anos. Foi-se aceitando umas coisas, depois outras e batemos no fundo, onde estamos hoje.

Como foi possível o Secretário-Geral do PS António Costa, ao contrário do que sempre tinha ocorrido desde o 25 de Abril, fazer acordos de governação com comunistas e bloquistas? Partidos que são contra os valores da União Europeia, onde se incluem a liberdade e a democracia, são contra o Euro, são contra a economia de mercado e são contra a NATO. Acharam tudo normal...

Como foi possível o Partido Socialista ter levado o país à bancarrota em 2011, ter chamado a troika para nos financiar, ter negociado o Programa de Ajustamento Económico e Financeiro com a troika e depois ter tentado impedir a sua concretização? Os socialistas, comunistas e bloquistas, bem como, grande parte da comunicação social, comentadores e avençados fizeram tudo para tentar impedir que o governo PSD/CDS do primeiro-ministro Passos Coelho resgatasse o país da bancarrota. Acharam tudo normal...

Como foi possível os socialistas, comunistas e bloquistas, bem como, grande parte da comunicação social, comentadores e avençados desvalorizarem o facto de um primeiro-ministro socialista ter sido preso e depois acusado de crimes gravíssimos de corrupção, fraude fiscal e branqueamento de capitais, no exercício das suas funções de primeiro-ministro? Grande parte dos membros dos governos socialistas de António Costa fizeram parte dos governos socialistas de José Sócrates. Acharam tudo normal...

Como foi possível terem sido feitos os contratos swap, assinados por quatro empresas públicas de transportes, antes da crise financeira de 2008, durante o governo socialista de José Sócrates? "A revista "Sábado" fez as contas, e, só desde 2017, o Santander ganhou €1,2 mil milhões, com mais €550 milhões esperados até 2027. Dinheiro perdido, direta e inteiramente, pelos contribuintes portugueses, sem nada em troca". Acharam tudo normal...

Como foi possível terem sido substituídos o Director Operacional Nacional e os Directores Distritais da Autoridade Nacional da Proteção Civil por "boys & girls" do Partido Socialista sem as qualificações, a experiência operacional de combate aos fogos florestais e a competência para dirigir todas as forças presentes no terreno? Não teriam morrido 116 pessoas em 2017, não teriam sido destruídas habitações, não teria ardido toda a área florestal, nem teria sido destruída a economia das áreas que arderam em 2017, em 2018 e em 2019. A incompetência mata!​ Acharam tudo normal...

Como foi possível terem sido nomeados familiares e amigos do Partido Socialista (boys & girls) para o governo, para os gabinetes ministeriais e para as empresas públicas. Muitos deles sem as qualificações e experiência profissional para o desempenho das funções? Acharam tudo normal...

Como foi possível terem sido feitos ajustes directos entre o Estado e empresas familiares de governantes socialistas, presidentes de câmara e vereadores?​ Acharam tudo normal...

Como foi possível que o primeiro-ministro e o ministro das finanças tivessem mentido aos portugueses sobre o acordo feito com António Domingues para ser Presidente da Caixa Geral de Depósitos? Acharam tudo normal...

Como foi possível que o primeiro-ministro e o ministro da defesa tivessem mentido aos portugueses sobre a investigação paralela e ilegal da Polícia Judiciária Militar, ao roubo do material de guerra de Tancos, à revelia do Ministério Público e da Polícia Judiciária? Acharam tudo normal...

Como foi possível que a Procuradora-Geral da República Joana Marques Vidal tivesse sido substituída, quando todos elogiaram o seu primeiro mandato? Acharam tudo normal...

Como foi possível que o Presidente do Tribunal de Contas Vítor Caldeira tivesse sido substituído, quando todos elogiaram o seu primeiro mandato e fez três mandatos como Presidente do Tribunal de Contas Europeu? Acharam tudo normal...

Como foi possível a ministra da Justiça mentir sobre a nomeação do procurador europeu? Acharam tudo normal...

Como foi possível o ministro da Administração Interna mentir sobre a morte do cidadão ucraniano no aeroporto à guarda do SEF? Acharam tudo normal...

Como foi possível os socialistas transformarem Portugal na sua coutada? O PS controla o aparelho do Estado, controla a Administração Pública, controla os cargos europeus que Portugal tem de indicar, controla as empresas públicas, controla a sociedade através dos outros cargos, nas estruturas regionais da segurança social, da saúde e do ensino, nas misericórdias, nos bombeiros, no futebol, em que podem nomear "boys & girls" socialistas, seus familiares e amigos. Acharam tudo normal...

Como foi possível ter, nos últimos 25 anos, quatro crises económicas, das quais três da responsabilidade directa dos socialistas e uma, a da pandemia, em que os socialistas, por causa da geringonça, não foram previdentes e não tomaram medidas para prevenir qualquer crise económica que pudesse aparecer? Acharam tudo normal...

Como foi possível os governos da geringonça terem revertido praticamente todas as reformas estruturais da Troika? Portugal, nos últimos 25 anos, só fez reformas com as intervenções externas em que tivemos dependentes do dinheiro que nos emprestaram e obrigaram a programas específicos. Acharam tudo normal...

Como foi possível o negócio da venda do Novo Banco pelo governo socialista de António Costa? "Em 2017, munido de auditorias e avaliações, o Governo sabia que o Novo Banco tinha um buraco algures entre os €4 mil milhões e os €5 mil milhões. Podia ter feito uma recapitalização do banco nessa quantia, fazendo disparar o défice público. Em vez disso, decidiu fazer um negócio com a Lone Star, que ficou com o banco". Acharam tudo normal...

Como foi possível ter sido feita a reversão da privatização da TAP em 2016 e a renacionalização da TAP em 2020? "Isto, sim, foi um bailout: os acionistas dos bancos ficaram sem quase nada depois da crise financeira há uma década, mas os acionistas da TAP foram bem pagos em 2020 quando quem tinha ações de qualquer outra companhia aérea no mundo não conseguia quem lhe desse um euro por elas". Acharam tudo normal...

Como foi possível o primeiro-ministro António Costa, a ministra da saúde Marta Temido e a ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social Ana Mendes Godinho mentirem aos portugueses sobre o combate à pandemia do Covid-19? Acharam tudo normal...

A crise do sistema político é bastante mais profunda do que os órgãos de soberania querem reconhecer, pois nem o Presidente da República, nem a Assembleia da República e muito menos o governo fizeram algo para a resolver. O descrédito nos partidos políticos e nos órgãos de soberania não pára de aumentar. Até parece que não fazem nada, pois estão interessados que votem cada vez menos portugueses, para assim só terem de mobilizar as claques partidárias. Acharam tudo normal...

Luís Jacques
Engenheiro civil