Sociedade

MP acusa quatro adeptos do Famalicão pelo arremesso pedras e garrafas contra adeptos do FC Porto

O incidente ocorreu em junho de 2020 na partida entre o Famalicão e o FC Porto, realizado à porta fechada, a contar para a I Liga. 


Quatro adeptos do Famalicão foram acusados pelo Ministério Público (MP) por arremessarem pedras e garrafas em direção a um grupo de adeptos do FC Porto, após um jogo de futebol à porta fechada, em junho de 2020.

De acordo com a nota divulgada no site da Procuradoria-Geral Regional do Porto, o MP pede a condenação dos arguidos na pena acessória de interdição de acesso a recintos desportivos. Estes são acusados da prática de um crime de arremesso de objetos ou de produtos líquidos.

O MP considerou indiciado que os arguidos, no dia 3 de junho de 2020, reuniram um grupo de adeptos que, no exterior do Estádio Municipal 22 de Junho, em Vila Nova de Famalicão, apoiaram o clube da casa, no decorrer do jogo contra o FC Porto, a contar para a I Liga. Devido ao retrato pandémico, o jogo foi realizado à porta fechada.

No final do jogo, segundo o MP, às 23h40, já na Avenida Rebelo Mesquita, os arguidos, juntamente com mais adeptos do Futebol Clube de Famalicão, arremessaram pedras e garrafas ao grupo de adeptos do FC Porto, "sendo incentivados a fazê-lo por um dos arguidos".