Sociedade

Marcelo evoca o "amigo" e "homem bom" Almeida Henriques

"É uma morte que nos lembra como somos frágeis e como é importante levar a sério esta pandemia do nosso descontentamento", afirmou o Presidente da República.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, enviou, este domingo, as "sinceras condolências" à família de António Almeida Henriques, falecido esta manhã, vítima da covid-19.

"É com profundo pesar que o Presidente da República evoca o amigo e companheiro de muitas lides António Almeida Henriques", lê-se numa nota publicada na Presidência da República.

O chefe de Estado recorda o "Homem Bom" que "dedicou a sua vida a Viseu e a Portugal, como autarca, como deputado nacional e europeu". Almeida Henriques "deixa obra e deixa saudades, lembrando-nos como esta doença, que nos assola, é terrível e nos apanha assim, de surpresa e desprevenidos, deixando a meio tanto que ainda tinha a dar aos seus concidadãos".

"É uma morte que nos lembra como somos frágeis e como é importante levar a sério esta pandemia do nosso descontentamento. Almeida Henriques deixou-nos, mas a sua obra não nos deixará e será lembrado, em particular, pelos viseenses", afirma.

Também o Governo manifestou "profundo pesar pelo falecimento" do autarca de Viseu. Em comunicado, a Ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública e o Secretário de Estado da Descentralização e da Administração Local "endereçam ao Município de Viseu e à Família e Amigos os sentidos pêsames".