Politica

"Coitado do CDS. É um partido náufrago", diz Eduardo Cabrita em resposta a Francisco Rodrigues dos Santos

O presidente do CDS-PP pediu, esta sexta-feira, a demissão do ministro da Administração Interna, "por há muito tempo entender não estarem reunidas as condições para que se mantenha em funções".


Quem vai à guerra dá e leva. Depois de Francisco Rodrigues dos Santos criticar a “incompetência grosseira de Eduardo Cabrita”, o ministro da Administração Interna não tardou em responder a ´Chicão' ao dizer que o CDS-PP é “um partido náufrago”.

“Coitado do CDS. É um partido náufrago. Estamos aqui para salvar os portugueses, não podemos ajudar um partido náufrago", assinalou Cabrita aos jornalistas, momentos antes da cerimónia de entrega de uma nova lancha da GNR.

O presidente do CDS-PP pediu, esta sexta-feira, a demissão do ministro da Administração Interna e ainda solicitou uma audiência ao Presidente da República, depois de ter sido aceite pela justiça portuguesa a providência cautelar interposta pelo advogado dos proprietários do Zmar.

O líder centrista diz-se escandalizado "com mais um ato de incompetência grosseira de Eduardo Cabrita" e "exige a sua demissão, por há muito tempo entender não estarem reunidas as condições para que se mantenha em funções".

Eduardo Cabrita já afirmou, esta sexta-feira, que está a ser preparada a contestação à providência cautelar que suspende a requisição civil das habitações do complexo Zmar, ao revelar que o Ministério não foi ainda notificado sobre a mesma.

"Não há nenhuma notificação. O fundamental é a defesa dos direitos humanos e nós vamos continuar a garantir a saúde dos portugueses", sublinhou o governante.