Internacional

Médico que tratou Navalny foi encontrado com vida

O médico encontra-se bem de saúde e não quis ser hospitalizado.


Alexander Murachovsky, o médico da Sibéria que tratou Alexei Navalny após o seu envenenamento num voo na Rússia e que estava desaparecido desde sábado, foi encontrado com vida, revelou, esta segunda-feira, a polícia russa.

Segundo a agência de notícias espanhola Efe, Murachovsky – promovido a ministro da Saúde da região de Omsk, na Sibéria, depois de ter lidado com a hospitalização do opositor russo – apareceu na aldeia de Basli, onde pediu ajuda aos habitantes.

As autoridades russas revelaram ainda que o médico foi encontrado a 15 quilómetros de onde tinha sido encontrada a sua mota, que o médico terá abandonado após uma avaria.

O médico encontra-se bem de saúde e não quis ser hospitalizado.

Segundo um comunicado da polícia de Omsk, divulgado um dia após o desaparecimento, Murachovsky saiu de uma reserva, no sábado, para ir caçar numa floresta. Já o ministro dos Negócios Estrangeiros da região afirmou que "recebeu uma mensagem que na vila de Pospelovo, no distrito de Bolseukovsky, um residente de Omsk, nascido em 1971, deixou uma base de caça num veículo todo-o-terreno para ir para a floresta". 

As buscas incluíram membros de serviços de emergência, polícia, guarda nacional, inspetores de caça e voluntários, apoiados por drones e helicópteros, e foram “significativamente complicadas pelo terreno difícil e pela presença de pântanos”.

Recorde-se que Navalny, líder da oposição russa, se sentiu mal durante um voo, a 20 de agosto. Esteve internado na Rússia, antes de ser transferido para a Alemanha, onde os médicos concluíram que se tratou de um envenenamento por Novitchok, uma substância neurotóxica concebida por especialistas soviéticos e com fins militares.