Internacional

Filha e nora de Trump envolveram-se com agentes dos serviços secretos na Casa Branca

Jornalista de investigação revela relações inapropriadas na Casa Branca. 


O mais recente livro da jornalista de investigação Carol Leonning só deverá chegar às bancas para a semana, mas já está a dar que falar.

O Guardian teve acesso a um excerto da obra, intitulada ‘Zero Fail: The Rise and Fall of the Secret Service (‘Zero Falhas: A Ascensão e Queda do Serviço Secreto’), que revela a aproximação “inapropriada” de alguns membros da família Trump a funcionários dos Serviços Secretos, quando Donald Trump era Presidente dos Estados Unidos.

De acordo com Carol Leonning, Vanessa Trump, que foi casada com Donald Trump Jr., filho do antigo chefe de Estado norte-americano, apaixonou-se por um dos agentes e manteve com este uma relação amorosa. Vanessa Trump “começou a namorar um dos agentes designado para a sua família”, revela o livro.

Em 2018, Vanessa Trump pediu o divórcio e o agente não terá sido alvo de qualquer ação disciplinar.

Mas os amores e desamores dentro da Casa Branca não ficam por aqui. De acordo o livro, também Tiffany Trump, filha de Donald Trump, terá terminado a relação com um namorado da altura e “começou a passar uma quantidade incomum de tempo sozinha com um agente dos Serviços Secretos que lhe era destinado”.
 
Esta aproximação terá causado preocupação no topo dos Serviços Secretos. Note-se que os agentes destinados à proteção da família presidencial estão proibidos de ter contactos e relações com as pessoas que protegem.

Segundo a escritora, tanto Tiffanny como o agente negaram qualquer caso. Contudo, o homem acabou mesmo por mudar de posto. Não é sabido se Trump sabia dos casos em questão, mas enquanto Presidente fez várias alterações na equipa de segurança.

Carol Leonnig, a autora do livro, venceu o prémio Pulitzer em 2015, depois de ter denunciado falhas de segurança nos Serviços Secretos. A jornalista também venceu um Pulitzer pelo seu trabalho no caso de Edward Snowden.