Desporto

Sporting pelo mundo. O fim do jejum de 19 anos

19 anos depois, o Sporting Clube de Portugal dá aos seus adeptos o tão esperado título. A festa foi feita um pouco por todo o mundo.


Desengane-se quem pensa que o amor pelo Sporting Clube de Portugal se resume a este país à beira mar plantado. Um pouco por todo o mundo o título que o clube leonino desejava há 19 anos e que ontem voltou a conseguir foi celebrado com pompa e circunstância, ainda que com algumas restrições devido à pandemia de covid-19. 

Em Maputo, por exemplo, os festejos foram visíveis na página de Facebook Núcleo do Sporting Clube de Portugal em Maputo. “Hoje demos uma perninha de apoio à nossa equipa. A todos os que aparecerem um abraço Leonino”, lê-se na legenda do vídeo onde aparecem dezenas de pessoas a festejar. 

Mas os festejos não se resumiram a Maputo. Em Angola também aconteceram. No entanto, segundo relatos que nos chegaram de lá, muitos tiveram de festejar em casa ou em sítios mais acolhedores. A pandemia assim o obrigou. Isto porque os espaços estão obrigados a fechar às 18h e os ajuntamentos não são permitidos. No entanto, lia-se em algumas publicações das redes sociais que estavam a ser preparadas celebrações no condomínio do Girassol.

Do outro lado do Atlântico também foram muitos os que se vestiram de verde e branco. “Que venha o título! Estamos prontos! Alguns dos nossos confrades em Copacabana, Rio de Janeiro”, lê-se na página de Facebook Grupo Carioca Leonino Amigos do Sporting - Brasil, onde ouvem, com alegria, os festejos do golo. Os adeptos brasileiros prepararam ainda fogo de artifício para festejar o título.

Em Paris foram até colocadas faixas. Uma delas, junto à Torre Eiffel, dizia, a letras garrafais: “Seremos Campeões”. E foram. Nova Iorque, Madrid e Genebra foram outras das muitas cidades que celebraram este vitória. Ontem, o Sporting fez história e onde há portugueses, houve festa.