Internacional

Portuguesa raptada em Moçambique libertada após 45 dias de cativeiro

Desconhecem-se ainda detalhes da libertação.

Uma mulher com nacionalidade portuguesa, de 49 anos, raptada a 13 de abril em Maputo foi, esta sexta-feira, libertada. Esteve 45 dias em cativeiro.

Segundo fonte próxima do caso, em declarações à agência Lusa, a vítima residia no norte de Moçambique e era casada com um empresário com atividade na área da hotelaria. Desconhecem-se ainda detalhes da libertação.

A mulher foi raptada durante o dia, depois de abandonar o edifício do consulado português. Foi intercetada por desconhecidos que seguiam numa viatura ligeira e tinham uma arma, que se suspeita ser uma AKM47, na sua posse.