Sociedade

DGS recomenda uso de máscara nos recreios do 1.º ciclo

Crianças mais novas devem usar máscara no recreio porque ainda não estão vacinadas, recomenda a DGS.


As autoridades de saúde publicaram, esta sexta-feira, uma atualização às regras de isolamento e também à utilização de máscaras na escola. Nos recreios deixa de ser obrigatória, mas há exceções.

"Nos espaços de recreio ao ar livre, pode ser utilizada máscara sempre que se verifiquem aglomerados de pessoas", lê-se nas orientações da DGS.

Em relação às crianças mais novas, cuja faixa etária ainda não entra no plano de vacinação, é recomendado o uso da proteção facial.

"Para as crianças que frequentam o 1.º ciclo do ensino básico, independentemente da idade, a utilização de máscara comunitária certificada ou máscara cirúrgica é recomendada para o acesso ou permanência no interior dos estabelecimentos de educação e/ou ensino, como medida adicional de proteção uma vez que estas crianças não se encontram vacinadas", sublinham as autoridades de saúde.

O mesmo não se aplica aos que têm uma idade superior a dez anos, para eles, o recreio é livre e de cara destapada. No entanto, “para o acesso ou permanência no interior dos estabelecimentos de educação e/ou ensino", todos os alunos a partir do 2.º ciclo devem "obrigatoriamente utilizar máscara comunitária certificada ou máscara cirúrgica”.

Consulte o referencial na íntegra