Sociedade

Ministério do Ambiente lança aviso de 600 mil euros para comparticipar despesas das associações zoófilas

Foi desta forma que a tutela decidiu assinalar o Dia Mundial do Animal.


Será lançado no Dia Mundial do Animal, esta segunda-feira, "um aviso no montante de 600 mil euros, destinado a comparticipar despesas das associações zoófilas com produtos e serviços médico-veterinários", sendo este um dos dois avisos - no montante total de 100 mil euros, destina-se ao apoio à esterilização de cães e gatos - que, pela primeira vez, atribuem apoios diretos às associações zoófilas. Estas podem candidatar-se até 15 de novembro.

"Estes avisos inserem-se num conjunto de investimentos, na ordem dos 10,7 milhões de euros, atribuídos pelo Ministério do Ambiente e da Ação Climática para apoio aos municípios e associações zoófilas para o desenvolvimento de ações no âmbito do bem-estar dos animais de companhia", é possível ler no comunicado enviado aos órgãos de informação pelo Gabinete do Ministro do Ambiente e da Ação Climática, que acrescentou que será igualmente lançado o “Prémio Nacional para o Bem-Estar dos Animais de Companhia”, no valor de 50 mil euros. Estando previsto no Programa Nacional para os Animais de Companhia (PNAC), será atribuído cada dois anos pela tutela, financiado através de verbas do Fundo Ambiental.

"Este prémio irá distinguir as melhores práticas em matéria de bem-estar dos animais de companhia, em três modalidades", sendo a primeira a técnica, "premiando ações que contribuam para a melhoria de problemáticas como a superpopulação e abandono", a segunda o conhecimento, "reconhecendo e estimulando os trabalhos de investigação científica" e a terceira a comunicação, "premiando trabalhos que contribuam para a informação e sensibilização da sociedade civil sobre a salvaguarda do bem-estar animal".

Importa referir que estão ainda em curso outros cinco avisos, no montante global de 10 milhões de euros, cujas candidaturas podem ser submetidas até 15 de outubro. Estes destinam-se, entre outros, à construção e modernização de centros de recolha oficial de animais de companhia e de instalações das associações zoófilas, ao investimento nos hospitais veterinários universitários e ao reforço de campanhas de apoio à esterilização de cães e gatos.