Economia

Taxa de desemprego subiu para 6,4% em setembro

O Governo estima que a taxa de desemprego deste ano fique nos 7,3%, acima dos 6,8% com que terminou o ano de 2020.


A taxa de desemprego terá subido ligeiramente para 6,4% em setembro, de acordo com as estimativas divulgadas, esta terça-feira, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Em agosto foi de 6,3%. 

A população empregada (4.817,8 mil) diminuiu 0,3% em relação a agosto e aumentou 0,3% relativamente a junho e 3,7% relativamente a setembro de 2020.

Já a população desempregada (331,3 mil) aumentou 1,9% em relação ao mês precedente e diminuiu 6,0% relativamente a três meses antes e 18,2% em relação ao mês homólogo.

A taxa subutilização de trabalho - que inclui a população desempregada, o subemprego de trabalhadores involuntariamente a tempo parcial, os inativos à procura de emprego, mas não disponíveis para trabalhar, e os inativos disponíveis, mas que não procuraram emprego - situou-se em 12,0%, valor inferior aos dos três períodos de comparação, em 0,3 p.p., 0,8 p.p. e 3,4 p.p., respetivamente.

O Governo estima que a taxa de desemprego deste ano fique nos 7,3%, acima dos 6,8% com que terminou o ano de 2020. Esta previsão, que consta do Programa de Estabilidade, constitui uma revisão em baixa face à anterior previsão, de 8,2%.