Internacional

Homem detido pelo rapto de Cleo Smith levado para hospital após sofrer ferimentos na prisão

O suspeito, um homem de 36 anos já “conhecido pela polícia”, foi levado para um hospital após sofrer ferimentos na cabeça. Ainda não se sabe se os ferimentos foram autoinfligidos ou provocados por outros reclusos.

 

Homem detido pelo rapto de Cleo Smith levado para hospital após sofrer ferimentos na prisão

O homem suspeito de raptar Cleo Smith, a menina de quatro anos que esteve 18 dias desaparecida na Austrália, foi visto a ser levado de ambulância para um hospital com ferimentos na cabeça. Segundo a imprensa local, ainda não é certo se os ferimentos foram autoinfligidos ou provocados por outros reclusos.

Recorde-se que o homem, de 36 anos, foi detido na madrugada desta quarta-feira [tarde de terça-feira, em Portugal], após a polícia ter forçado a entrada numa casa nos arredores de Carnarvon, a cerca de 70 quilómetros de onde Cleo Smith fora vista pela última vez, a 16 de outubro, e ter encontrado a menina dentro de uma das divisões.

O canal australiano Nine News avança, citando detetives envolvidos na investigação, que o homem “já era conhecido da polícia”, mas só foi tornado suspeito no caso no mesmo dia em que a criança foi encontrada.

O vice-comissário da polícia local, Col Blanch, revelou que “ainda é cedo para afirmar as motivações por trás do crime” e que encontrar a criança foi como montar as peças de um “quebra-cabeças”. “Isto inclui informações da população, depoimentos de testemunhas, dados telefónicos, filmagens de câmaras de trânsito”, explicou.

A menina desapareceu na manhã do dia 16 de outubro, quando estava a acampar com a família. As pistas iniciais indicavam que a criança se teria perdido, mas depois de várias buscas, as autoridades começaram a tratar o caso como um rapto.

Os comentários estão desactivados.