Sociedade

Jovens detidos por atingir duas pessoas com arma branca. Deixaram vítimas em perigo na linha férrea em Santos

"Só a intervenção de terceiros permitiu o seu resgate da via férrea a tempo de não ser colhida pelo comboio", detalha a autoridade no comunicado divulgado hoje. Os dois homens, ambos com 19 anos, estão agora em prisão preventiva. 


Foram detidos dois jovens, ambos com 19 anos, pela Polícia Judiciária (PJ) por "fortes indícios da prática em coautoria de um crime de homicídio tentado, um de ofensa à integridade física e dois crimes de detenção e uso de arma proibida, mediante utilização de armas brancas, sobre dois indivíduos do sexo masculino, um com 32 e o segundo com 22 anos de idade, sendo ambos estrangeiros". 

Segundo um comunicado da PJ, divulgado este sábado, os crimes ocorreram na madrugada do dia 19 de setembro de 2021, quando na via pública, "mais concretamente na plataforma da estação e linha férrea da estação de Santos, na linha ferroviária de Cascais", dois grupos de indivíduos envolveram-se em confrontos físicos, que escalaram, tendo sido uma das vítimas "atingida com múltiplos golpes de arma branca" e deixada "sobre a via férrea em estado muito grave". "Só a intervenção de terceiros permitiu o seu resgate da via férrea a tempo de não ser colhida pelo comboio", detalha a autoridade no comunicado. 

A vítima foi assistida no local e depos levada para uma unidade hospital, onde "permaneceu internada por cerca de uma semana, tendo recuperado das lesões que lhe foram infligidas". Já uma segunda vítima, que também ficou marcada com um golpe de arma branca, necessitou igualmente de cuidados médicos. 

"Após a execução dos crimes, os agressores ausentaram-se para parte incerta, sem que tenham retirado a vítima da via férrea, ou providenciado qualquer socorro para a mesma", destaca a PJ, acrescentando ainda que estes factos "ocorreram num período temporal em que se verificaram algumas circunstâncias criminosas graves contra a vida e contra a integridade física na cidade de Lisboa, e que suscitaram entre a população residente e frequentadora da cidade forte sentimento de insegurança, sobretudo nos períodos noturnos e nesta zona urbana". 

Através do desenvolvimento de investigações, a autoridade identificou, localizou e deteve os agressores "fora de flagrante delito". 

Os detidos foram presentes a primeiro interrogatório judicial, tendo-lhe sido aplicada a medida de coação de prisão preventiva.