Sociedade

Presidente da República descarta Estado de Emergência

"Neste momento a situação não tem comparação, não tem paralelo, com a situação de há um ano, não tem sequer sequer paralelo com a situação que havia quando terminei com o estado de emergência", referiu. 


Marcelo Rebelo de Sousa declarou esta segunda-feira que, apesar de "para o bem de todos" ser necessário acelerar a vacinação, um confinamento é uma medida extrema, tendo em conta a situação pandémica que atualmente se vive no país. 

"Estamos a falar de medidas que ainda vão ser tomadas, mas neste momento a situação não tem comparação, não tem paralelo, com a situação de há um ano, não tem sequer sequer paralelo com a situação que havia quando terminei com o estado de emergência e, portanto, não entremos naquilo que às vezes são os portugueses que é o 8 e o 80", explicou. 

Entre o 8 e o 80, há outras medidas intermédias que serão mais adequadas à atual situação, considerou o Presidente da República.